treino escalada

Treino de escalada: o que você precisa saber?

Quando se programa para um treino de escalada, como você define os exercícios ou movimentos que vai praticar no dia? Acha que precisa aprimorar seu treino para evoluir no esporte e conquistar níveis técnicos mais altos? Saiba o que é preciso ter por trás de um bom treinamento físico para escalada.

Você descobriu a escalada e está a fim de evoluir no esporte? Quer que seu treino de escalada seja mais produtivo e te ajude nessa missão? O primeiro passo é compreender o que realmente é um “treino” para uma atividade física.

Quando se trata de esportes e atividades físicas, há dois perfis de praticantes. Um, é aquele que se interessa pelo esporte simplesmente pelo prazer de realizá-lo e de liberar stress esporadicamente. Outro, é aquele que, mesmo amador, deseja evoluir e melhorar sua performance. Pessoas com este último perfil geralmente procuram praticar a atividade física com mais frequência e de forma planejada. Estruturam “treinos” com esse objetivo.

Se você está lendo esse conteúdo, certamente é uma dessas pessoas. Continue lendo para compreender o que realmente é treinamento esportivo e saber como alcançar seus objetivos na escalada.

Qual a origem da estruturação dos treinos?

A estrutura do treinamento esportivo, independente de se tratar de um treino de escalada ou focado em qualquer outra atividade física, possui etapas que devem ser pensadas com embasamento científico. Precisa envolver meios para aprimorar a sua técnica, para te ajudar a evoluir no esporte ou alcançar os resultados que deseja e também para desenvolver seu corpo e mente, de uma forma mais global. 

De acordo com inúmeros estudos, uma das estratégias mais eficazes para essa evolução é a periodização. Consiste em estruturar uma forma de trabalhar as capacidades e características necessárias para evolução no esporte a longo prazo, e definir como isso será feito. A estratégia precisa ser sistemática, harmônica e, principalmente, deve respeitar as características individuais da pessoa, bem como as características do esporte que ela pratica. 

A periodização se divide em: 

  • Macrociclo: 6 meses a 1 ano;
  • Mesociclo: 1 a 3 meses
  • Microciclo: 1 dia a 1 semana. 

Qual o papel dos treinos na macroestrutura?

Se a periodização é a estrutura macro do desenvolvimento do praticante, o treino é a menor porção dentro desse sistema. Cada treino conversa diretamente com o objetivo traçado para aquele instante da periodização. É como um tijolo com objetivo próprio e que servirá como base para o próximo tijolo (treino), que virá na sequência. Sendo assim, cada treino tem uma importância e uma lógica singular e, ao mesmo tempo, coordenativa para que haja o desenvolvimento em direção ao objetivo traçado.

Qual a importância do comprometimento do praticante com os treinos?

Como visto, todas as etapas posteriores dependem do treinamento que você está realizando hoje. Faltar em um treino acaba por influenciar toda sequência de treinamento planejada. Em alguns casos, pode ser até necessário readequar toda a periodização posterior. Em suma, a falta nos treinamentos influência na periodização. 

Tendo isso em vista, ao investir em acompanhamento profissional e personal training, é imprescindível que um aluno tenha responsabilidade e comprometimento com o treinamento. Ou seja, evitar as faltas desnecessárias e tentar substituir o quanto antes os treinos perdidos. Assim, é possível dar continuidade no projeto sem atrasos e sem necessidade de adequações, e alcançar o potencial máximo que pode ser desenvolvido.

Quais práticas são comuns, mas não consistem em treinos sólidos?

1. Copiar o treino ou exercício de outro praticante

Você já deve ter se deparado com pessoas na internet mostrando exercícios e chamando isso de treino. Em muitos casos, são exercícios complexos e que estão sendo realizados por indivíduos que já treinaram exercícios mais básicos e introdutórios durante muito tempo. Portanto, seu repertório e evolução individual lhes permite realizar movimentos mais complexos e agressivos para o corpo. 

Para aqueles que estão começando o seu desenvolvimento dentro de um esporte, exercícios como estes, mais complexos, são atrativos. Afinal, ao realizá-los, o praticante sente que está num nível mais alto. É comum que, ao fazer um treino para escalada, escaladores iniciantes cometam esse erro acreditando que realizar exercícios complexos os farão fortes e capazes de aumentar o seu nível de escalada rapidamente. 

O problema é que, além de essa prática não ser recomendada, e não ajudar a otimizar a evolução no esporte, pode atrapalhar. O máximo que você vai conseguir aumentar mais rápido é o seu nível de lesão. 

Entenda que cada indivíduo é único. O exercício que funciona para um não necessariamente funcionará para outro, ainda mais se o nível de treinamento de um indivíduo está superior ao de outro. 

2. Acreditar que a prática e repetição levam à perfeição

É um mito a ideia de que, se você repetir um movimento de forma errada, você irá melhorar. Ao fazer um treino de escalada, muitos praticantes com dificuldade para um movimento técnico específico repetem esse movimento inúmeras vezes com esse objetivo. Porém, conseguir fazer certos movimentos demanda, em alguns casos, outras habilidades que não a insistência.

A incapacidade de fazer movimento nem sempre se dá pelo simples fato de não “saber” como fazer. Todos os movimentos da escalada dependem de força muscular, mobilidade e flexibilidade complexas. Se o seu corpo estiver fisicamente comprometido, por exemplo, é inevitável que vá executar o movimento de forma errada. 

Com o físico despreparado, o esforço excessivo pode colocar as articulações e os tendões em uma situação de stress maior do que eles são capazes de aguentar, e você pode sofrer uma lesão séria. Sendo assim, repetir um movimento que está sendo feito errado inúmeras vezes não apenas não ajuda a melhorar a técnica, como pode atrapalhar. 

3. Acreditar que só se evolui num esporte treinando-o exclusivamente

Se você tem na cabeça que treino de escala só consiste em escalar, está na hora de desconstruir essa ideia. Essa crença, inclusive, é o que leva alguns escaladores a cometer o erro da repetição de movimentos na pedra, ou mesmo na parede indoor. Mas agora você já sabe que não é bem assim.

A prática da escalada causa impactos no corpo. Ao colocá-lo em certos ângulos e posturas, usamos mais força e causamos stress nas estruturas articulares e nos tendões. Não se trata de práticas que fazem parte da rotina. Sendo assim, a prática da escalada sozinha só vai levar à repetição de movimentos em ângulos “ruins” para o próprio corpo. É preciso preparar o corpo para a escalada fora dos momentos de prática do esporte, e essa preparação também consiste em treino para escalada (e não só treino de escalada).

Procure fazer um treinamento físico preparatório que fortaleça as suas estruturas articulares, musculares e tendinosas, de forma controlada e intencional. Isso trará benefícios indispensáveis. Além de prevenir lesões, é essencial para que você evolua no esporte e utilize sua capacidade e potencial máximos. 

Como desenvolver um treino de escalada adequado?

Para fazer um treino de escalada adequado, é necessário que a estrutura seja pensada a partir da periodização. Com essa visão mais ampla, suas características, particularidades, sua biomecânica e seus objetivos serão incorporados nos treinos. 

Aliando tudo isso, você poderá alcançar benefícios completos, sendo eles: 

  • físicos;
  • técnicos;
  • psicológicos;
  • prevenção de lesões. 

Mas nossa dica é: quer desenvolver um treino de escalada adequado? Procure um profissional!

Agora você compreendeu do que se trata um treino de escalada completo e eficaz, a partir de informações respaldadas. Quer aprimorar sua técnica na escalada realizando treinos bem estruturados, que respeitem as suas características e objetivos e te ajudem a alcançar seu potencial máximo? Conheça a 6SUP Escalada!

Somos uma academia de escalada com uma proposta fora do convencional. Promovemos a evolução do praticante do esporte de forma holística, oferecendo treinos físicos e também focados no aprimoramento das técnicas de escalada.

Conheça a nossa metodologia.

compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email